segunda-feira, 8 de abril de 2013

Planejamento: Ferramenta para o sucesso.




As surpresas nos negócios são inevitáveis. Elas não escolhem hora para acontecer e geralmente pegam as empresas desprevenidas e nem sempre os gestores conseguem lidar com a nova situação de uma forma adequada. Na verdade, ninguém deseja que as suas metas não sejam atingidas ao chegar o último dia de cada mês.

Mas, se as surpresas acontecem, como podemos nos preparar para elas?

Dependendo da característica de cada negócio, a resposta pode variar significativamente. O que devemos ter sempre em mente é que o planejamento pode sofrer alterações e ajustes durante o tempo e que análises do tipo “e se”, são fundamentais. Nem sempre o que foi planejado será possível de ser realizado. Outro tipo de situação - que o mercado costuma definir como “bom problema”, é a equipe de vendas conquistar novos clientes em determinado período quando a produção não está preparada para atender demandas elevadas.

Em todos os casos, o maior problema das surpresas é a empresa não possuir os recursos necessários para enfrentá-las. Mesmo as boas surpresas podem acarretar sérios problemas para a empresa. Este tipo de ocorrência é notado em vários mercados e, mais recentemente, em negócios mantidos pela Internet, onde o anúncio de um produto ou serviço pode registrar procura além do previsto.

Se a empresa quer estar preparada para as possíveis surpresas desagradáveis, o melhor a fazer é reunir todas as informações possíveis sobre o público alvo, possíveis oscilações de mercado, variantes diversas que podem influenciar o planejamento e simular a combinação de algumas possíveis variantes em cenários para o planejamento da tomada de decisão no momento certo. Mas, como organizar estas informações? Como criar possíveis cenários e suas variantes? A resposta pode estar no uso de ferramentas simples como um bom plano de negócio que seja capaz de contemplar as variantes do mercado.

Mesmo com os modelos de negócios sofisticados, as metodologias de planejamento e previsões se mantêm por décadas. A variante está na capacidade da ferramenta em permitir aos gestores dar respostas rápidas e imediatas às surpresas do dia-a-dia corporativo. Então, podemos afirmar que o gerenciamento do desempenho dos negócios é a chave do sucesso do planejamento e, consequentemente, da companhia. A cada nova condição que devemos incluir em nosso planejamento, o plano de negócios deve oferecer de forma simples e ágil condições para adequação da lógica da ferramenta para a continuidade do planejamento futuro.

O plano de negócio possibilita o planejamento de ações futuras baseado na criação de cenários com a simulação da combinação de possíveis variantes para as analises “e se”. Com o advento da “computação na nuvem” a oferta deste tipo de ferramenta aumentou e os executivos brasileiros podem ter na ponta dos dedos - ou de um clique - o acesso aos dados de uma campanha de vendas, de um cliente, um demonstrativo de resultados, de forma extremamente ágil e a um custo muito baixo.

Evitar surpresas é o que se consegue através de uma ferramenta de como o plano de negócio que deve ser usado sempre, não somente na abertura do empreendimento. Para isso, é necessário ter em mente que as variantes dos negócios não avisam quando irão surgir. Cabe ao gestor estar atento às oscilações e estar preparado, com os recursos necessários para dar a resposta que a situação exige, através da criação de infinitos cenários com simulações de possíveis situações para o estudo da tomada de decisão para cada caso.

LUIZ SANTOS

MBA em ADMINISTRAÇÃO 
COM ENFASE EM CONSULTORIA EMPRESARIAL.

OPINIÃO: Este artigo foi escrito quando cursava o MBA. Refletindo sobre a nova conjuntura profissional, vi como uma necessidade esta ferramenta também aplicada na gestão pública. E não falo apenas do PPA (Plano Plurianual), falo dos planejamentos necessários para a realização de projetos operacionais, ações públicas e demais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário